Como as feiras de negócios podem auxiliar os empresários em momentos de retração da economia?

Como as feiras de negócios podem auxiliar os empresários em momentos de retração da economia?

blank

A diretora da Pires e Associados Anita Pires foi convidada e publicou artigo na Revista 21, da Associação Comercial e Industrial de Joinville. O tema proposto para a seção Contraponto foi “Como as feiras de negócios podem auxiliar os empresários em momentos de retração da economia?”. Confira abaixo o artigo e nesta link a edição completa da Revista 21 – nº 20 (julho/agosto 2015).

Unindo comprador e vendedor

As Feiras de negócios são excelentes ferramentas de marketing, vendas e atualização com as tendências de mercado. Segundo a União Brasileira dos Promotores de Feiras (UBRAFE), em 2014 o setor gerou impacto econômico de R$ 16,3 bilhões e reuniu cerca de 818 milhões de visitantes.

Para os expositores, são uma oportunidade de estar na vitrine, anunciando inovações, realizando demonstração de produtos e promovendo experiências com suas marcas. Facilitando a realização de negócios no ato, parcerias e permitem conhecer melhor os potenciais compradores e suas demandas. Sem falar na visibilidade para a mídia.

Para os visitantes, as feiras de negócios proporcionam a busca por novos produtos, oportunidades comerciais (locais ou internacionais) e benchmarking de modo prático e interativo. Face a face. As feiras são meios clássicos de unir quem compra com quem vende.

Atualmente, paralelo às grandes feiras de negócios costumam ser realizados congressos e convenções, atraindo público e realizando discussões técnicas e científicas que promovem a inovação, a criatividade, novos produtos e serviços além de novas formas de avaliar a gestão e as relações de trabalho.

Mas as Feiras, congressos e convenções são ainda muito mais. O setor de eventos como um todo já representa 4,3% do PIB nacional, conforme o II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil (2013), realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil em parceria com o SEBRAE.

Do total de cerca de 590 mil eventos realizados por ano no Brasil, 18% são Feiras. Na região Sul este percentual sobre para 22%. Para as empresas organizadoras de eventos, que faturaram R$ 72,2 bilhões em 2013, as feiras representam 58% dos eventos realizados. Estas organizadoras geram 5,48 milhões de empregos diretos, indiretos e terceirizados, segundo o II Dimensionamento.

As Feiras são tão boas aliadas para ativar a economia que existe um esforço enorme para captação e geração deste tipo de evento, reforçando a importância do marketing de destinos e de estratégias assertivas para captação de eventos.

O turismo e os eventos de negócios são o caminho de muitos países para enfrentar crises e promover o desenvolvimento de suas comunidades, gerando tributos, receita e postos de trabalho.

blank

Revista 21 – nº 20 (julho/agosto 2015)




Artigo publicado em:
24/08/2015
Categorias:
Turismo
Tags:
, ,



Veja também:

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Começar Conversa
Podemos te ajudar?
Olá, tudo bem?
Estamos à disposição no whatsapp.