Hábitos e tendências dos viajantes econômicos para 2019

Hábitos e tendências dos viajantes econômicos para 2019

blank

Pesquisa da Booking.com mostra que, em 2019, na comparação com 2018, 59% dos viajantes brasileiros pretendem gastar mais em experiências, entretenimento e atrações. E mais: 67% dos entrevistados disse que valorizam mais as experiências que os bens materiais numa viagem.

Esta tendência de valorizar mais as experiências, de acordo com a Booking.com, não é exclusiva de uma determinada faixa de idade. Se aplica aos millenials (geração representa os nascidos entre o período da década de 80 até o começo dos anos 2000), que somam 73% na pesquisa, mas também os viajantes entre 35 a 44 anos (65%) e os com mais de 45 anos (468%).

De acordo com a pesquisa, três em cada quatro viajantes brasileiros (77%) tentam controlar seus gastos definindo um orçamento com antecedência. Mas pouco mais da metade (57%) afirmou não seguir estimativa de gastos à risca e acaba gastando mais que havia sido planejado.

Neste sentido, os viajantes entrevistados disseram não descarta fazer alguns sacrifícios. À pesquisa, oito em cada dez pessoas (80%) afirmaram que vão otimizar o custo da viagem em 2019 ao máximo para viajar mais e vivenciar mais experiências do que em 2018. Metade dos viajantes brasileiros (52%) disse à Booking.com que pode abrir mão dos destaques turísticos se considerar os custos muito altos.

Do mesmo modo, viajar na baixa temporada e explorar locais fora das regiões turísticas também está no roteiro dos viajantes ouvidos pela pesquisa. Dos entrevistados, 75% estão dispostos a viajar fora da alta temporada. Eles também tem interesse em receber recomendações personalizadas das autoridades locais de turismo (62%), além de não se importarem de ficarem hospedados mais afastados do centro das cidades (58%).




Artigo publicado em:
16/03/2019
Categorias:
Turismo
Tags:
, , ,



Veja também:

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Começar Conversa
Podemos te ajudar?
Olá, tudo bem?
Estamos à disposição no whatsapp.